Novo curso das FIP possibilita ingresso mais rápido no Mercado de Trabalho

Ingresso no Mercado de Trabalho
sábado, 21 de dezembro de 2013 Ricardo Souza

Esta semana, as Faculdades Integradas de Patos receberam a autorização para implantação do Curso Superior Tecnológico em Radiologia. A graduação traz como diferencial um processo de formação de curta duração. São três anos de estudo, com foco nas atividades práticas. Isto possibilita um ingresso mais rápido e competitivo no Mercado de Trabalho.
 
A partir do terceiro período, o aluno iniciará sua vivência com a prática do dia a dia, em hospitais e clínicas. "O aluno terá aulas teóricas e práticas, voltadas para a radiologia, abordado disciplinas como anatomia humana, patologia, fundamentos da radiologia e aspectos disciplinares físicos", explicou o coordenador de Radiologia, Bruno Leite.
 
As FIP já possuem uma ampla estrutura de laboratórios voltados para os cursos de saúde, todos inspecionados e bem avaliados pelo Ministério da Educação. Para o novo curso, a Instituição disponibilizará ainda um Laboratório de Simulação em Aparelho de Radiologia e Visualização de Imagens Radiológicas, um laboratório voltado para Radiologia Odontológica, além de um novo espaço para exercício prático que funcionará na Policlínica de Medicina, atualmente em construção.
 
Para reforçar ainda mais o ensino, os alunos passarão por uma maratona de estágios, totalizando 500 horas de atividades. "A grade curricular do curso tem caráter dinâmico e integralizado. A conciliação específica entre prática e ensino do curso de tecnologia em radiologia é imprescindível", considera o coordenador.
 
A autorização do curso já foi publicada no Diário Oficial da União. A Faculdade trabalha agora na preparação de um Vestibular Especial, para composição da turma pioneira do Tecnólogo.
 

Atuação do Tecnólogo em Radiologia

 
A graduação enquadra-se no Catálogo Nacional de Cursos Superiores de Tecnologia. Os profissionais estarão aptos a executarem técnicas radiológicas, no setor de diagnóstico por imagem. Também é de responsabilidade do Tecnólogo em Radiologia a operacionalização de equipamentos de Raios X, tomografia computadorizada, ressonância magnética, medicina nuclear, densitometria óssea, além da realização de procedimentos angiográficos e hemodinâmicos, na radiologia odontológica.
 
Segundo Bruno Leite, o profissional ainda "poderá coordenar os serviços de radiologia e procedimentos radiológicos, atuando conforme as normas de biossegurança e radioproteção em clínicas, hospitais, policlínicas, laboratórios, indústrias, fabricantes e distribuidores de equipamentos hospitalares". Quem pretende seguir na vida acadêmica, também têm boas chances no curso. "O aluno egresso poderá realizar especializações Latu Sensu, mestrado, doutorado e dedicar-se ao ensino, pesquisa e extensão", disse.
 
O regime de trabalho do Tecnólogo em Radiologia é de 24 horas semanais, com remuneração de 2 salários mínimo e adicional de 40% de insalubridade, além de ter direito a duas férias anuais e aposentadoria mais cedo. "O profissional poderá atuar em mais de um serviço de radiologia, podendo assim duplicar seu salário e chegar a ganhar acima de R$ 4.000,00", contou Bruno. "É importante salientar que já foi aprovado o piso salarial regulamentado para o profissional tecnólogo em radiologia no valor de R$ 2.900,00 com o mesmo regime de trabalho", finalizou.


Leia Mais


© 2019 Ecisa - Todos os direitos reservados